«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



Cães

Há os cães que ficam com Lucy - branca, cães de raça, bem tratados, privilegiados e os cães que ninguém quer e Bev se encarrega de lhes dar um final melhor, eutanaziando-os. No assalto à quinta, Lucy é repetidamente violada (como uma cadela da terra? terá de parir os filhos da terra para poder ficar?) e os cães são chacinados dentro das jaulas. A metáfora, que ontem não vi, talvez porque os olhos me marejassem demasiado, parece-me óbvia esta manhã. Trata-se de uma história passada na África do Sul, recente (1999).



Quando alguém traz um cão não diz de imediato «Trouxe este cão para abater», mas é isso que esperam: prescidem dele, querem fazê-lo desaparecer, enviá-lo para o esquecimento. Na verdade, aquilo que pedem é Lösung (é sempre necessário o alemão para lidar com uma abstração): sublimação, tal como o álcool é sublimado pela água, sem deixar resíduo, sem deixar gosto.
Assim, nas tardes de domingo a porta de clínica está fechada e trancada enquanto Bev Shaw lösen os caninos supérfulos das semana. Um de cada vez, David vai buscá-los às jaulas nas traseiras e leva-os para a sala. 

J. M. Coetzee, Desgraça




Tão pouco sabia que o filme/adaptação já foi feito e tem como actor principal o grande Malkovich (que vi recentemente num pequeno filme chamado Cut Bank e continua magnifico).