«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



boketto


 Edgar Degas - The absinthe drinker (1876)


Aquele momento em que nos perdemos, olhando o infinito, vazios de pensamentos.