«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



«A vingança é como um incêndio. Quanto mais devora, mais fome tem.»

Estupidamente, julguei, pelo início, que tudo - mais coisa, menos coisa - andasse à volta do velho lugar-comum dicotómico rothiano, professor/aluna - velho/jovem - pai/filha. Quão errada estava. É um livro-bomba, deixa-nos desfeitos, desencontrados, doridos.


Acontece algo nesta sala, algo inexprimível: aqui, a alma é arrancada ao corpo; paira breves momentos no ar, torcendo-se e contorcendo-se e, depois, é sugada e desaparece. Está para lá do seu entendimento, esta sala que não é uma sala, mas um buraco onde se perde a existência.

J. M. Coetzee, Desgraça