«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



Ouviu o sino da igreja e a memória subtraiu-lhe trinta anos completos. Estranhamente, sentiu-se mais pesada. Um sol igual, num mês igual, flores e pássaros em igual abundância, apenas que era Domingo e o castigo do costume, deixar pentear minuciosamente a cabeleira ondulada que lhe cobria as costas, para gáudio das senhoras de preto, a quem, no fim da missa, teria de dar alguns beijinhos. Horas mais tarde, assustada e sem saber como o fazer, segurava uma das quatros pegas do pequeno caixão branco. Rogaram à mãe, para que o anjinho fosse levado por quatro crianças. Foi o primeiro ritual fúnebre de que fez parte. Um natimorto.
Se for verdade o que pressagiam algumas tribos sul-americanas, do seu ventre jamais se gerará um fruto inteiro.