«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



Newton

«Um parto. A injecções, a ferros, a gritos e a lágrimas da povoação inteira, mas um parto. 
Um bicho de pernas gordas e olhinho azul. O senhor Newton.
O pai, ninguém sabe porquê, mal o agarrou cá fora, que se havia de chamar Newton. Queria Newton.
E o Conservador do Registo — uma fera de erudição — achou que o pai exagerava. Newton! Logo Newton!!! Mas eu disse que sim senhor. Newton, que tinha lá?!
De enxada na mão, é quase certo que o novo homem não vai descobrir outra lei da gravitação universal. Mas vai de certeza descobrir o sofrimento, e isso, cá no meu entender, chega perfeitamente para ele ter direito a usar na terra seja que nome for.

Miguel Torga, [obrigada] 15/07/1936»