«há música, poesia, força e sentimento na tua prosa»



Nessa noite o cego sonhou que estava cego.


ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA, José Saramago